※ Submersão


E se a chuva vem lavar o meu passado
E mostrar claro as feridas que alimento
Maior tormento, do desejo mais errado
Erro maior, do sentimento mais sedento
Meu peito lento aprende a sofrer calado
Recolhe as mágoas nas encostas do cimento
Traz argumentos de um coração fechado
Desalinhado, traz e leva mais momentos
Por fim, atento, dá o caos por encerrado
Com a promessa de emergir daqui uns tempos...



"Uncry these tears
I've cried so many nights
Unbreak my heart.."
Blogger Letícia S!

É, as vezes nossas lágrimas secam sozinhas e quando nos damos conta, o sol já se pôs.
Beijos :*

12 de setembro de 2008 02:38  
Blogger Mayara

isso e otimo...não é?

21 de setembro de 2008 22:31  
Blogger maa.rcela

'Meu peito lento aprende a sofrer calado'
eu achei lindo o post ! e a música da Toni fechou com chave de ouro :)

26 de setembro de 2008 09:30  
Anonymous Juliana

Lindona! Quanto tempo não venho aqui. Adorei este post. LIndo demais.
Já está sabendo do filme "Alice no país das maravilhas"????
Do Tim Burton (claro e óbvio)
Com Johnny Deep como o chapeleiro maluco e helena bohnam carter... Em 2010...q pena tão longe.
MAS aguardaremos ansiosos, será uma obra de arte.
Bjks

13 de outubro de 2008 14:36  
Anonymous Cátia

Precisamos de poesias assim para descobrir alguns sentidos...
O sofrimento que acalenta, que lava com a chuva...
Beijos
Lindo!

8 de dezembro de 2008 02:41  

Postar um comentário

<< Home