24 de janeiro de 2008

Fios

Sentou-se na beira da cama. Enquanto seus pés balançavam preguiçosamente em busca de chinelos, ela ia tentando fixar entre as sombras do quarto as idéias que lhe passaram a mente enquanto dormia. Sonhara com alguém? A boca semi-amarga ia procurando vestígios antes que aquelas imagens desbotadas cheirassem a café. A luz branca e inválida que ia se estendendo vagarosamente da janela não parecia sequer colidir com aquele ar espesso acumulado. Tentou fechar os olhos e mergulhar pra dentro, e de pronto sentiu as lembranças esvaírem contra um forte sólido. Quis dar a volta, desmanchar, pular, fugir, mas a muralha parecia à prova de... quais eram mesmo as suas armas? Faltou-lhe o ar. De olhos entreabertos, foi se vestindo numa falsa despreocupação, como o dono que espera o pássaro com a porta da gaiola aberta. Já pronta, demorou-se mais um pouco numa frágil relutância, embora soubesse que não se engana inimigos internos. Abriu a porta. Contra a luz, os fios de fumaça no ar levitavam sabidos momentos, e costuravam lentos toda a vida que seu coração secreto guardava. De tão doces, ela nem resistiu a se entremear, e os pequenos fios tomaram todos os espaços de sua alma. Fios doces e pequenos, que coseram sua vida sem ela sequer perceber. Fios de insônia. Fios de sal. Fechou a porta.

12 comentários:

Lêhh! ;* disse...

Fios de sal :')
Nossa, me emocionei demais! Devia escrever um livro seus textos são MTO perfeitos, mesmo :]!
MAS estou deixando o blog por tempo indeterminado, mais continue lendo lá pq uma amigah irá postar para mim sempre que puder ok? :}
Beijão e até breve! :*

Leonardo disse...

Lindooo! Nossa fios!!!
Isso me deu uma inspiração... \o
Lindo de se ler o texto, é gostoso.
^^

Lindo demais!
Parbéns!

Leonardo disse...

Sonhos..... ai vida...
XD

Ricardo Soares disse...

os fios da insônia tecem longas teias né não... até já falei disso no meu blog recentemente...bjs

Anitha disse...

Que coisa linda!
Me senti como quando leio um dos meus livros de contos preferidos...

Mayara disse...

tão delicado...=´)

Lunna Montez'zinny disse...

Saudade gostosa de ler você...

Anônimo disse...

Oi Milla,

Nossa, que texto mais lindo! De todos, esse foi o que eu mais gostei. Identifiquei-me muito! Ah sei lá, tem épocas na vida que tudo ao nosso redor parece estar dessa forma, exatamente como descreveu.

Beijos

Fê Probst disse...

Fios de insônia. Odeio eles.
adorei o modo como você escreveu.

Ju disse...

Tocante..me vi na cena....sem palavras. Me lembrou muitas de minhas noites passadas que outrora deixaram meus olhos mais abertos do q eu gostaria q estivessesm.
Bjus

Lêhh! ;* disse...

meeu deeus , que texto liindo !
olha , a Lê me deixou cuidando do blog dela . então por enquanto quando você for no blog dela eu vou estar cuidando de la :) .. a propósito , Marcela :D

mais uma vez , o texto é lindo :')

Lua Durand disse...

Sentou-se na beira da cama. Enquanto seus pés balançavam preguiçosamente em busca de chinelos, ela ia tentando fixar entre as sombras do quarto as idéias que lhe passaram a mente enquanto dormia. Sonhara com alguém?

-

me identifiquei.

:)