※ O jardim e as borboletas


Pensei que se os olhos brilhassem, talvez a luz ofuscaria a visão das ervas daninhas que insistem em nascer em meio às flores mais frágeis... Mas atento-me a elas, pois meu jardim seco e pálido é o melhor e o pior que existe em mim. Arranco as ervas. As mãos trêmulas já não pensam, pois já não há alternativa e o desespero é quase evidente. Não seria mais fácil arrancar as flores? Pensamentos tumultuados vão se grudando entre as plantas, mas já não me lembro mais o que estou fazendo. Me habituei a procurar borboletas das quais nem sei os encantos.
Blogger Claudia Lis

Olá,

Olha só! Post do dia do meu Aniversário. O último dia do mês de Abril. Que bom e fico feliz! Por isso resolvi comentar aqui mesmo.

“Não seria mais fácil arrancar as flores?”

Bem, depende do que você chama de fácil. E ainda, nem sempre o “mais fácil” é a melhor opção. Arrancar flores é se tornar uma erva daninha, porém cultivar flores é se tornar um jardim inteirinho. E se tornar um jardim, além de me soar a melhor opção, me soa também a mais fácil. Espero que para você também.

Beijos e Flores perfumadas e multicores

2 de agosto de 2007 21:12  

Postar um comentário

<< Home